Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

7 de Setembro - Comemorar o que? Conheça sobre a "FALSA" Independência do Brasil


Independência do Brasil - Independência ou Morte

Independência do Brasil - Grito do Ipiranga.

Independência ?

É lamentável acordar no dia 7 de Setembro e ver que o Brasil continua comemorando a independência com Parada Militar.

Desfiles com demonstrações de forças no estilo das piores ditaduras autoritárias: China, Coréia, antiga URSS comunista ou do Iraque de Sadam. Pura demonstração de força e que no Brasil são falsas, só servindo pra enganar ou intimidar seu próprio povo.

Nos EUA e nas demais nações democráticas a Independência conquitada pelo povo, ela não é comemorada assim.

Parada militar é bom apenas para o fotógrafo medroso que se sente seguro com tanto militar por perto.

E no final das contas todas as composições ficam todas iguais mostrando uma perspectiva de pessoas ou de armas e instrumentos. Carnaval é muito melhor.

♪ ♫ ♪ ♫ ♪ ♫ ♪ ♫ ♪ ♫ ♪ ♫ ♪ ♫ ♪ ♫ ♪

[ ♪ ] Música do Dia - Legião Urbana - Que País é Este?


O quadro acima parece com o "Grito do Ipiranga" da Independência do Brasil, né?





Grito do Ipiranga - Quadro de Pedro Américo



Mas não é. Este é o verdadeiro e foi pintado décadas antes do quadro de Pedro Américo. O nosso quadro Grito do Ipiranga é PLÁGIO.


Aqui neste quadro começa as mentiras da independência brasileira.

É que o quadro “Grito do Ipiranga” no Museu da USP é PLÁGIO deste quadro acima da Batalha de Friedland, de Ernest Meissonier.

Para diferenciar desta imagem de Napoleão do quadro verdadeiro, Pedro Américo pintou um casebre e um trabalhador puxando um carro de boi para incluir os humildes e pobres numa cena falsa e que no futuro iria mostrar que os pobres passariam longe de se aproveitar da independência do Brasil.

O carro-de-boi e o casebre modificando o quadro original são a prova que desde cedo tentaram deixar popular algo que só os ricos se aproveitariam.

No plágio do quadro brasileiro D. Pedro aparece garboso e elegante e com grande tropa ao lado, mas na verdade não se fazia acompanhar dos “dragões da Independência” e muito menos estavam todos em roupa de gala calorenta para uma viagem entre Rio e São Paulo. Até a besta que D. Pedro montava se transforma num belo cavalo branco no quadro do Ipiranga.

E ao contrário das outras nações do continente, a independência brasileira - foi de cima pra baixo - nada mudou na estrutura social existente da época. O mesmo D. Pedro continuou sentado no mesmo trono de sempre.

Os pobres nada - para os ricos tudo.

- A elite fundiária ficou feliz pela oportunidade de novos negócios com a suposta independência, pois assim poderiam negociar com todas as nações e não somente com Portugal.

- a escravidão se manteve.

- os maçons que no início queriam uma Independência verdadeira, desistiram de qualquer oposição em troca de terrenos e da entrada de D. Pedro para a “loja maçonica” com o príncipe regente escalando em três meses o posto que costumava demorar décadas. E é claro que o mais feliz era D. Pedro, que assim continuou “dono do pedaço” chamado Brasil, sem precisar levantar do cavalo ou mais tarde de seus trono Real.


Protegido ainda de certa forma por qualquer ataque de Portugal, pois sua família reinando em Portugal dificilmente o atacaria.

O culpado do Brasil ter uma independência para os ricos e diferente do resto do continente e principalmente dos EUA, tem nome - José Bonifácio.

José Bonifácio é um dos culpados pelo Brasil ser hoje uma nação com uma das piores distribuições de renda do Mundo - porque José Bonifácio foi um dos idealizadores desta independência que não partiu do povo como nas grandes nações e sim de cima para baixo da pirâmide social.


Nenhum comentário:

Postar um comentário